Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
positivosim@gmail.com Sou um cara normal, que contraiu o HIV em uma relação homossexual monogâmica (ao menos da minha parte). O resto vai ser postado aqui nesse blog...
Google
 

sábado, 27 de outubro de 2007

Continuando a Vida com o HIV

Após o resultado dos exames, minha vida deu uma certa guinada. Uma maior preocupação com a saúde durante o dia, algo que já havia mas se intensificou. Contudo, de tempos em tempos saía para dançar em festas ou boates e tomava porres homéricos! Daqueles de pagar mico, enrolar a língua e trocar as pernas. Não que eu não bebesse antes, mas a situação foi agravada, algo de auto-sabotagem e auto-destruição, com direito a depressão no dia seguinte. RESSACA MORAL!!!! Aliás junto com a bebida vinha o cigarro que piorava tudo.

Estava terminando minha primeira faculdade e foi a época que mais aproveitei. Havia uma certa dificuldade no começo, afinal de contas, apesar de tudo, obviamente existiam conflitos internos sérios. Minha vida passou a girar em torno das consultas médicas e dos exames. O medo de iniciar o tratamento (medo natural do desconhecido) somatizava tudo e invariavelmente tinha que adiar os exames pois ficava gripado sempre cerca de uma semana antes destes. Porém sempre vinham resultados positivos e eu me tranqüilizava. Com tudo isso, aproveitei ao máximo o curso e me entreguei de corpo e alma à minha monografia de final de curso, bem recompensada com o maior grau.

Talvez por perceber aquele clima de açougue, de abatedouro, de pegação no ar, de vício mesmo, unido ao fato de no fundo estar procurando alguém, e ainda por cima com toda a problemática de que em algum momento teria que tocar no assunto do HIV, resolvia me "anestesiar". Afinal não sou do tipo que vai atrás de "uma noite de prazer". Sem preconceito para os que procuram isso! Tenho vários amigos gays e héteros que adoram. Aliás, para ser sincero, no caso dos homens, quase todos. Já nas mulheres são algumas apenas. Alguns respeitam minha posição e outros me taxam de velho... levo na brincadeira, pois não sinto necessidade de mudar isso em mim. Posso ficar sem sexo por muito tempo sem problema algum.

Atualmente, após recomeçar a análise (já tinha feito antes de me descobrir soropositivo e mesmo após por um curto período pois não foi muito produtiva - coisas de afinidade com analista) me dei conta de que o cigarro era uma companhia, algo a se fazer enquanto esperava algo acontecer, e isso foi o suficiente para conseguir deixá-lo de lado, enquanto o excesso de bebida era uma forma de suportar um clima que não me agradava, que me trazia más recordações. Se a música e o ambiente não me agradavam eu bebia para conseguir ficar no lugar por mais tempo, fazendo companhia aos meus amigos (e a maioria das músicas hoje em dia não me agrada. Já não tenho paciência para bate estaca e eletrônicas pesadas). Ocorre, contudo, que a companhia não era real, pois não era eu quem estava lá, mas apenas um zumbi, um bêbado. O lance é: se não está agradando, para que ficar? Melhor ir para casa e ter uma boa noite de sono!

Não deixo de sair, mas prefiro festas na casa de amigos ou alguma específica ocasionalmente onde sei que a música vai me agradar e vou estar em boa companhia.

Deixo aqui neste post, uma sugestão de filme, aliás de minissérie que pode ser encontrada em locadoras. Do maravilhoso diretor Mike Nichols, com um elenco de peso composto por Al Pacino, Meryl Streep, Emma Thompson e Mary-Louise Parker entre outros, a série foi vencedora de 5 Globos de Ouro.

Aqui vai a sinopse, que para quem é portador do vírus HIV/AIDS, tem que dar um desconto, mas:
Hoje em dia, com tantas campanhas pelo uso de camisinha e sexo seguro, muitos já se esqueceram do verdadeiro pânico mundial que a descoberta da Aids criou no final dos anos 80. Vista como uma doença de gays e viciados em drogas, suas vítimas sofriam muito com o preconceito, além de um sentimento de morte inevitável. Pois é nesse cenário que todo o drama de Angels in America se passa: é 1985, a era Reagan nos Estados Unidos, e a doença aterroriza o país. No centro da trama, Prior Wilton (Justin Kirk) e Louis Ironson (Ben Shenkman), um casal gay que acaba se separando quando Prior sabe ser portador da doença e Louis não consegue lidar com isso; Joe Pitt (Patrick Wilson) um jovem advogado mórmon que acaba de descobrir sua homossexualidade; sua esposa Harper (Mary-Louise Parker), viciada em Valium e totalmente sem esperanças de ser feliz na vida; e o poderoso e influente Roy Cohen (Al Pacino, em seu primeiro filme para a TV), um homofóbico que não assume sua própria homossexualidade ou mesmo sua doença ("Doutor, gays e viciados têm Aids. Eu tenho... câncer de fígado", ele chega a dizer a seu médico ao saber de seu diagnóstico). A doença e suas conseqüências fazem com que todos eles se conheçam e interajam, seja na vida real ou em alucinações e sonhos. E é quando surge um anjo (Emma Thompson) oferecendo ao já moribundo Prior Wilton a chance de se tornar uma espécie de profeta de seu tempo, auxiliando outros em sua hora final. Decisão complicada para o rapaz, que conta com seu grande amigo e enfermeiro particular Belize (Jeffrey Wright) e com a sogra de Joe Pitt, Hannah (Meryl Streep) para ajudá-lo. Intercalando pequenas cenas de humor que funcionam muito bem - principalmente para quebrar o clima pesado do filme -, a série faz um retrato bem fiel da sociedade americana naquela época complicada, mostrando de forma bem crua como a proliferação da Aids afetou diversas comunidades, diferentes credos e camadas sociais (os personagens são judeus, mórmons, pobres, ricos, poderosos... ) e as diversas formas com que as pessoas encaram - e usam - a fé para resolver tudo isso.


21 comentários:

HIV Cuiabá disse...

Cara, aceitei o teu convite hoje no orkut, sou o HIV Cuiabá.
Impressionante como muita coisa que você escreve no seu blog se acemelha à minha vida, ao meu comportamento.
Assim como você, eu resisti o quanto pude ao início do tratamento e, apesar de estar contamidado há 2 anos, a resistência não foi muito longe. Tive que começar o tratamento há menos de 1 mês.
Mas vou continuar lendo teu Blog. Tenho Angels in America e ainda não tive coragem de ver, bem como a outros sobre o tema. Sou muito chorão. rs. Abraço.

Positivo Sim disse...

Olá HIV Cuiabá,
também sou o maior chorão! Mas isso não é uma coisa ruim. Chorar faz bem para a alma. Péssimo é guardar as coisas.
De vez em quando eu me utilizo de filmes para botar para fora o que está preso no peito, pois sozinho não consigo.
Citando palavras da minha médica: o vírus no meu organismo é meio "vagabundinho". :)
Não comecei tratamento pois ainda não se fez necessário. Meu CD3 e CD4 ainda estão altos (ao menos estavam, saberei do último exame amanhã).
Angels in America é ótimo e vale a pena ser visto! Provavelmente não é tão terrível quanto você está imaginando. Além do mais, dá para ver aos pouquinhos, afinal é uma minissérie.
Grande abraço

Anônimo disse...

Acho que vou ver este filme... Boa sorte no resultado dos exames! De qualquer jeito, tudo está melhor para nós agora, sobretudo no Brasil.
N.

Positivo Sim disse...

Caro N.,
obrigado.

O filme é ótimo, ao menos na minha opinião. Tem gente que acha meio sem pé nem cabeça. Eu adorei.
Os exames não foram lá grandes coisas e nem péssimos, mas já estou acostumado com algumas oscilações.
Provavelmente terei que voltar à médica em 2 meses ao invés de 4, mas são ossos do ofício, pricipalmente para quem não começou ainda medicação.
Agora é pensamento positivo para que os próximos estejam ótimos!
Abraço

Anônimo disse...

ola hiv,sao paulo
moro em sao paulo, descobri que tenho o viros a 2 semanas estou sem chao e nao sei o que fazer mas sei que vou levar a minha vida para frente e viver muitos anos ainda

Positivo Sim disse...

Peço desculpas pela demora, mas foram tantos os acontecimentos... mudança de casa, cidade, estado, trabalho... muitas coisas para assimilar.
Pena não ter deixado o seu e-mail que mandaria um imediatamente.
Só posso te dizer: não faça nada diferente do que fazia. Arrume um médico de confiança, e faça o que ele te disser. Se precisar de remédios, tome e tente abstrair a situação. A última coisa que você precisa agora é mais estresse.
Faça as coisas que você gosta, que te dão paz!
Grande abraço.
Qualquer coisa me mande um e-mail para positivosim@gmail.com que responderei com prazer.

floripa disse...

Olá, tudo bem, ha 3 semanas atrás tive uma forte infecção na garganta e acoisa se alastrou para o esofago o q me fez procurar um gastro, que me pediu pra fazer mil exames, incluíndo HIV, e ontem, sim, ontem, fiquei sabendo que sou portador do vírus, tenho 35 anos, sou homossexual e moro em Florianópolis, fiquei totalmente chocado, mas sei que a culpa é minha, eu não me cuidei direito, estou solteiro a 1 ano e meio, depois de um relacionamento de 7 anos, contei de primeira para minha família, e todos estão comigo, me deram apoio, disseram que minha vida deve seguir ao normal, que a doença hoje em dia já não é mais um monstro como antigamente, claro, temos que nos cuidar, vou marcar médico logo, dai saberei como realmente estou, no laboratório me disseram que pelos meus sintomas que relatei da garganta e pelos exames é "provável" que eu tenha me contaminado a 2 ou 3 meses atrás, então agora é esperar, conversar com o médico, fazer os exames necessários e tomar remédios cas seja necessário. Mas o meu maior medo é ficar sozinho o resto da minha vida, pois vai ser difícil eu conseguir me relacionar com alguém agora, não quero prejudicar ninguém, eu entendo que se me cuidar a outra pessoa não pegará, mas e o preconceito? e se eu contar e depois for rejeitado acho q será pior, e ainda se depois essa pessoa espalhar pra todo mundo, dai a coisa fica pior ainda, então acho q vou vivendo a vida, mas sem me relacionar, até eu ter coragem de contar pra alguém.
Ontem mesmo eu liguei para meu ex, e contei a ele, ele fez exames a pouco tempo e deu negativo, graças a Deus! ele é mto meu amigo e me deu a maior força, hoje ele mora em Porto Alegre, e nós programamos de irmos para Fortaleza no reveillon, e fiquei com medo de ele não querer ir mais, mas para minha felicidade ele disse que era um absurdo eu achar isso, que ele estará comigo sempre, em qualquer situação.
Bom pessoal, queria contar isso, acho q me ajuda um pouco a desabafar, pq amigo mesmo, só tenho o meu ex, os demais são colegas, que não posso confiar algo tão íntimo.
Ei acho que ainda estou passando por um período em que a "ficha não caiu", mas acho que não devo me entregar a depressão, a vida continua até o nosso último suspiro e na grande maioria das vezes isso só depende da nossa força de vontade.
Se alguém quiser trocar idéias, por favor, entre em contato - floripa_man@hotmail.com.
Abração à todos e que Deus nos abençôe.

Positivo Sim disse...

Floripa,
não sei o que ocorreu para eu não ter respondido sua mensagem... já faz tanto tempo. Hoje fui verificar todas e a encontrei aqui.
Se for ler meus post pode ver que me surpreendi muitas vezes com pessoas a quem contei e não se importaram nem um pouco.
A questão de contar realmente é complicado, também tenho medo, porém, se tratando de relacionamentos só tive boas reações. Sei que não é o que ocorre com todos, mas graças a Deus tive essa benção.
Abraço grande e desculpe a demora na resposta.

Jovem POSITIVO.. disse...

ESTOU AHORA EM MEU QUARTO . DESESPERADO. RECEBI RECENTEMENTE .. O RESULTADO POSITIVO.. NO INICIO DEMORA PRA CAIR A FICHA ,. MAIS TA CAINDO.. ESTOU DESESPERADO..
TEM DIA Q ESTA TUDO OTIMO.. CONSIGO LIDAR TRANKILAMENTE COM TUDO .. MAIS TEM DIAS Q NAO CONSIGO NEM DORMIR .. ACHEI SEU POST MUITO INTERESSANTE , ELE ME PASSOU MAIS UM FOLEGO PELA VIDA..!! QUERIA MANTER MAIS CONTATOS .. QUERIA MESMO É AJUDA .. ESTOU SENDO ACOMPANHADO POR MEDICOS E PSICOLOGOS.. MAIS DESABAFAR COM QUEM TEM O PROBLEMA É BEM MAIS FACIL E COMPREENSIVEL PRA MIM ... AGURADO ANSIOSAMENTE A RESPOSTA .. DE ALGUM CONTATO OU MEIO DE COMUNUCAÇÃO DE QIEM QUISER SE MANIFESTAR .. TENHO 22 ANOS SOU CARIOCA.. JOVEM BONITO E COM SONHOS E PLANOS QUE NAO QUEREM QUE SE FRUSTEM POR APENAS UM RESULTADO POSITIVO.. POR FAVOR AJUDEM -ME !!!

Positivo Sim disse...

Jovem POSITIVO,
peço desculpas pela demora.
Se quiser me contactar meu e-mail cai direto no meu cel: positivosim@gmail.com
Abraços

Anônimo disse...

olá tudo bem? bom tenho 25 anos e descobri está positivo a mais ou menos 11 meses, meu mundo caiu, meu medo nunca foi ficar sozinho.
e sim acabar com minha liberdade tipo, se eu quizesse viajar, eu morei fora sozinho durante 2anos e 6 meses, então saber se a europa iria fornecer o meu remedio, se nao como fazer?
então esses era meu medo, e de tbm ficar feio com lipodistrofia depois fui me informando cada vez mais, hoje não tenho medo, tenho jesus...
sou gay, bonito, carioca, e não tomo medicação,tenho um certo receio de começar como eu disse sempre fui muito livre e nao me vejo preso a remedios, mais chegando a hora tomarei, minha vida em primeiro lugar, todos na vida tem uma patologia..chega uma hora que algum remedio é necessario, o preconceito ainda é muito mais vamos viver como podemos e da maneira o mais feliz possivél. muito obrigado positivo .
para quem quizer trocar uma ideia até mesmo esperiências meu msn é:
dourado_2011@hotmail.com

Anônimo disse...

k de goiãnia,descobri que sou portadora do vírus hiv há 1 semana,sou casada,tive medo de ser abandonada pelo meu esposo mais ele se mostrou forte e disse que vai ficar do meu lado,ele é meu maior incentivador para eu me tratar.meu esposo não tem o vírus,graças a DEUS.ainda não falei com o infectologista,sinto muitas dores de cabeça,estou esperando ser chamada.esperando em DEUS.

Positivo Sim disse...

Olá!
Passei a tomar 3 remédios uma vez ao dia, que por sinal não me deram nenhum efeito colateral.
O negócio é VIVER!!!!

Lima disse...

Cara eu também comecei a tomar os remédios em abril. Depois de menos de um ano após a infecção. Sinto fortes dores no peito, fico com receio as vezes de parar, mas as dores as vezes me atrapalham muito. Estou pensando em dar uma parada no trabalho depois de quase 1 ano e 6 meses e me dedicar ao TCC da faculdade. Meu maior medo é me sentir solitário. Sou carioca, tenho 24 anos e cheio de planos na vida. Agora estou com os pés mais no chão. Sé espero ficar bem....

Positivo Sim disse...

Caro Lima,
já falou com seu médico sobre esses efeitos colaterais?
Será que seria possível mudar a medicação?
Converse com ele.
Quanto à parar de trabalhar, para mim seria complicado, pois tempo ocioso me gera uma certa angústia, mas esse sou eu.
Reflita bem antes de tomar uma decisão tão séria.
Abraços

Anônimo disse...

Oi a todos! Minha mâe descobriu que é soropositiva a cerca de dois anos. Eu e minha irmã estamos mt preocupadas com ela pq assim como vcs colocaram parace q ela resolveu se sabotar de vez... Ela teve uma fase bem difícil de aceitação no início que tinha melhorado, mas agora parece que tudo piorou de novo anda mt agressiva, bebendo mt, não quer assumir responsabilidades, discute com todos... Eu sei q não estou passando pelo q ela está, mas como filha me preocupo mt. Sinto q conversar não está adiantando e q eu nada q eu falo ela aceita... Falei q ela precisa procurar um grupo de apoio, fazer uma terapia, não sei mais... Minha mãe parece q está se sentindo um "lixo", e acho q ela tem q reagir e se aceitar... Ela tem q por na cabeça q ela não tá morta... mas não consigo.... Estou deixando meu depoimento aqui e gostaria mt q vcs me dessem um help, pq amo mt minha mãe e não suporto vê-la se destruindo... De repente vcs q passam pela msma situação tem alguma dica que será valiosa nesse momento... Obrigada de coração!

Positivo Sim disse...

Olá!
Aprendi uma coisa na minha vida, e não foi por conta do HIV: quando as pessoas não querem ser ajudadas não temos como fazê-lo.
Só posso te dizer para tentar ser compreensiva, estar ao lado, mostrar todo o seu amor.
Seria ótimo ela fazer terapia, mas para isso ela precisa querer.
Se precisar de ajuda me escreva para positivosim@gmail.com
Grande abraço

Anônimo disse...

Olá... a umas semanas eu tive uma relação oral ao qual acho que peguei hiv. Sinti dores nas articulações, feridas pelo corpo tipo espinhas, o figado enchado, e estava com febre a pouco tempo, queria saber como fazer um test de hiv, pois sou muito inseguro e tenho medo de que alguem saiba que eu vou procurar esse tipo de exame. Como faço para ter um test rapido?...

Positivo Sim disse...

Tente não entrar em pânico.
Vá a um médico e solicite o pedido de exame.
Com ele em mão faça em um laboratório.
Essa é a forma mais rápida, mas se conseguir esperar mais, o governo viabiliza testes gratuitos e anônimos.
No link abaixo você encontra o local.
http://www.aids.gov.br/pagina/onde-fazer

Anônimo disse...

Tenho 19 anos... namoro a quase dois anos... e a tres semanas ele mi conto que tem hiv a cinco anos... ainda nao fiz o teste, mas acrdito que eu tenha o vírus, poos emagreci 14 kls esse tmp que estou com ele... ainda estou sem chão. .. mas o perdoei...

Positivo Sim disse...

Faça o testo.
Vamos torcer por um resultado negativo, mas em caso contrário não se desespere. Vá a um infectologista e saiba que ser + não é um bicho de sete cabeças.
Abraços