Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
positivosim@gmail.com Sou um cara normal, que contraiu o HIV em uma relação homossexual monogâmica (ao menos da minha parte). O resto vai ser postado aqui nesse blog...
Google
 

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Mantendo os Pés no Chão

Estou sempre buscando me conhecer mais, isso é algo essencial para nossa evolução pessoal.

Aliás o crescimento pessoal é bastante difícil, como dizia uma tia querida que já não está mais aqui: "quando estamos felizes estagnamos, é na hora do sofrimento que crescemos". Fiz disso uma máxima para mim, pois é algo até consolador nas horas difíceis saber que algo de bom será tirado daquilo.

É um tanto difícil manter os pés nos chão, olhar para dentro de nós e ver nossos erros. Ainda me deixo levar bastante pelas mais diversas alienações quando deveria olhar para mim. Já postei a situação aqui, quando falei que busquei a fuga nos amigos e família.

Meu analista fez uma analogia fantástica em relação aos meus aquários (adoro peixes, mas apenas de água doce, pois são reproduzidos em cativeiro. Não suporto a idéia de coletar animais, principalmente porque mergulho e adoro vê-los na natureza. Penso ser de um egoísmo enorme privar os outros de algo que está lá pra todos verem apenas pelo seu prazer de ver todos os dias. Mas esse é o MEU ponto de vista). Tenho um muito grande que sempre cuidei com todo o carinho. Um dia acabou vazando e passei a deixá-lo de lado, enquanto montei um para o meu pai e tomo todos os cuidado. A analogia consistiu nisso exatamente: como deixei de cuidar do meu aquário para cuidar do dos outros, isso foi o que eu fiz com a minha vida! Tomar conta e me preocupar com os outros me deixando de lado. Uma forma de alienação, de fuga, de não enfrentar os próprios problemas. Sem dúvida preciso rever minhas prioridades e é algo no que estou trabalhando.

Essa alienação pode ser feita de milhares de formas, e para variar, mais um pensamento me remeteu a um filme, "Uma Lição de Vida" (Wit), adaptado de uma peça, onde a protagonista se aliena na vida acadêmica, ainda que seu trabalho trate de um assunto pela busca mais profunda. Ao se ver doente ela leva aquilo como se não fosse com ela, parece ser uma pessoa corajosa. Porém, no fundo, não encara a realidade até que em um determinado momento a "ficha cai" e ela se depara com o medo da morte. É um filme bem triste mas belíssimo, para mim é uma poesia. Dirigido pelo fantástico Mike Nichols, diretor de: "Closer - Perto demais" (Closer), "Angels in America" e "Quem tem medo de Virgínia Woolf? (Who's Afraid of Virginia Woolf?) entre outros.



Uma Lição de Vida (Wit)




Sinopse:

Filme estrelado por Emma Thompson, que vive o papel de Vivian Bearing, uma professora catedrática de poesia inglesa do século 17. Dedicada e metódica em seu trabalho, acometida por um câncer de ovário em estágio avançado. Sempre uma profissional muito rígida, ela muda suas perspectivas e o modo como encara a vida ao descobrir a doença. Concorda, então, em participar de um tratamento experimental e passa a conviver com os terríveis efeitos colaterais provocados pela nova droga.

Nenhum comentário: