Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
positivosim@gmail.com Sou um cara normal, que contraiu o HIV em uma relação homossexual monogâmica (ao menos da minha parte). O resto vai ser postado aqui nesse blog...
Google
 

sábado, 4 de julho de 2009

Milagres

Estava aqui passando um sábado típico: após aulas até tarde, comi uma coisa e comecei a ver uns DVDs que peguei.

Um especial me trouxe uma série de fatos que dispararam um verdadeiro brain storm. O filme é uma comédia/drama com Sally Field, Ben Chaplin, Julianne Nicholson e Tom Cavanagh, entre outros.

Com tudo o que passou na minha cabeça resolvi parar o filme ainda em seu início e escrever um pouco.

Com essas duas tragédias terríveis com Air Bus recentes parei para pensar em milgres ou o que quer que chamem. No primeiro, infelizmente sem sobreviventes estava minha amiga querida que perdi, porém no segundo, ocorre o milagre de UM sobrevivente!!!!

As coisas são assim, e acho que olhando para isso devemos sempre nos encher de esperanças.

Me lembro de um programa da Oprah (confesso que adoro!), onde ela falava das crianças africanas de quem ela cuidava, onde um bebê, portador de HIV começou a medicação e o vírus simplesmente desapareceu... explicação de ter ocorrido com ele e não com outros??????????

De outro lado, a tia de um amigo, já idosa, descobriu ser portadora pois teve que fazer uma punção na medula, e por mais estranho que pareça, era o único lugar em que encontraram o vírus no corpo dela. Em exames de sangue comuns nada aparecia.

Situações estranhas, incomuns, milagres, o que for. Acho que o que devemos tirar disso é esperança e força para lidar com nossas vidas, afinal como diz o ditado: "Amanhã a Deus pertence", não está completamente em nossas mãos.

Abraços a todos que vou terminar de ver meu filme
:)







Quatro irmãos adultos voltam para a casa de sua mãe que acreditam estar vivendo seus últimos dias. Quando ela se agarra à vida, eles se vêem presos sob o mesmo teto por duas semanas difíceis. Mas à medida que os irmãos lidam com seu sofrimento, eles também descobrem o riso em meio à tristeza, o amor desafiando a raiva e uma oportunidade de abrir novas perspectivas em suas próprias vidas.


4 comentários:

amalux DC disse...

A explicação acerca do bebé pode ser bastante simples. Desde que eu fui diagnosticado seropositivo mais de dez anos atrás, havia conhecimento de que muitos bebés negativavam e passou-se a dar ARV a bebés para ajudar essa tendência natural.
Infelizmente dá-se ARV a todos os bebés que acusam positivo para hiv , mesmo aqueles que naturalmente iriam negativar e são uma grande percentagem.
Na minha opinião baseada no estudo e conclusões de vários cientistas, dar ARV a bebés é criminoso.
De qualquer forma tens aí uma possível resposta a tua pergunta.

Força aí e muita saúde!

DC

Anônimo disse...

Fiquei muito impressionada com esse filme, Sally Fields está maravilhosa, como sempre! Apreciei também a atitude dos filhos, os cuidados que tiveram com a mãe, cada um a seu jeito. Uma experiência sofrida que vale a pena.

Mudando de um polo a outro. Você já viu Simplesmente Feliz? Gostaria de saber sua opinião. um beijo,
sh.

wanderlust disse...

Pois é, amigo... para morrer basta estar vivo e por isso é importante viver a vida com qualidade, pois nunca dá para saber se a teremos em quantidade. Abraço forte!

ps: também sou grande fã da Oprah!

Positivo Sim disse...

Vou procurar o filme sh.
bjs