Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
positivosim@gmail.com Sou um cara normal, que contraiu o HIV em uma relação homossexual monogâmica (ao menos da minha parte). O resto vai ser postado aqui nesse blog...
Google
 

sábado, 3 de outubro de 2009

Esqueci de mim

Ontem estava assistindo a Oprah. O programa falava de felicidade, com um psicólogo inglês que estudava o tema e criou um teste com uma escala de satisfação com a vida. Fiz o tal teste (pode ser feito em inglês no site http://www.oprah.com/survey/oprahshow/20070411_tows_happy) e tive uma pontuação terrível, coisa que não foi surpreendente para mim na atual circunstância.

Em um determinado momento do programa ocorreu uma votação entre algumas pessoas que se encontravam no palco, para saber qual era a mais feliz, e a que aparentava ser umas das "vitoriosas" tinha uma pontuação bem baixa. Como a mesma dizia ela costumava se obrigar a "put a happy face" (colocar uma cara feliz), no entanto isso não refletia o interior. Ela no fundo era um mártir, com vários filhos e obrigações, vivendo a vida dos e para os outros ao invés de viver a vida dela.

Realmente a felicidade é algo que vem de dentro e não de fora, depende exclusivamente de nós.

O programa me serviu para abrir os olhos, pois ando me preocupando apenas com o externo. com o trabalho e com os outros. Acabei esquecendo de mim!

Meu trabalho anda sendo uma paulada. Na maioria dos dias chego por volta das 8:00hs e só saio umas 21:00 ou 22:00. Nessa semana cheguei a sair quase 01:00hs da madrugada, tendo parado apenas para almoçar rapidamente. Já tive que parar de freqüentar minha pós por falta de tempo e disposição.

Fora isso minha preocupação com meu amigo que passou a tomar medicação essa semana, tendo entrado em um programa experimental para que um remédio americano seja liberado no Brasil somou minhas preocupações quando soube que era um teste duplo cego. Só fui ficar mais tranqüilo após ele me explicar que todos recebiam a dosagem total, que o placebo era apenas para verificar se havia diferença entre a dosagem dividida em 2 por dia ou apenas 1 vez.

Nesse meio tempo meu desligamento de mim foi absurdo. Tive erisipela (inflamação das células da pele), me afastando dos exercícios físicos por um tempo, fato esse que aumenta o estresse, e agora uma virose qualquer ou algo do gênero (garganta inflamada, febre, dor nos olhos, tosse e fraqueza). Como sou de somatizar tudo, sei que tudo se deu por conta de estresse, principalmente pelo fato de não estar fazendo exercício, que é uma forma de descarregar.

Por conta disso só poderei fazer exames um mês após ficar bom da minha "virose" atual, pois de outra forma sai tudo alterado. Fico tenso pois só fiz exames esse ano em abril, pois minha médica já havia dito que era preciso primeiro ficar bom da erisipela (assim faria agora, mas terei que adiar mais um mês). O que me tranquiliza foi que na última consulta ela me disse que estava tudo bem.

Acho que realmente vou ter que arrumar um aquário de um bom tamanho, ainda que não tenha resolvido meus problemas financeiros, pois preciso fazer as coisas que me dão prazer e parar de viver só de trabalho. Arrumar as plantas, observar os peixes, ver um "paisagismo aquático" e demais coisas que eu construi, me geram um auto-satisfação incomparável, além de funcionar como uma forma de meditação e um "olhar para dentro de mim", pois o aquário reflete meus momentos, quando está ótimo, equilibrado, organizado, assim estou, quando tem algas nos vidros, plantas soltas e peixes doentes, sei que algo não vai bem comigo. Funciona com um espelho.

Deixo a sugestão de dois filmes que considero lições de vida. Um acabo de utilizar em um projeto do meu trabalho. Não é muito fácil de achar pois é antigo, mas para quem não viu vale a pena (A História de Marva Collins). O outro já é bem mais recente e apesar de um drama onde me acabei de tanto chorar, mostra como pode existir felicidade nas situações mais difíceis da vida (O Presente).




A História de Marva Collins




Baseado na história real da professora negra norte-americana que, insatisfeita com o sistema de ensino da cidade de Chicago, fundou sua própria escola, alcançando resultados surpreendentes com alunos antes considerados incapazes.


Com: Cicely Tison e Morgan Freeman


Direção: Richard Lewis






O Presente


Jason acabou de perder o avô bilionário que sempre odiou e estava certo de que não herdaria nada. Mas se enganou: "Red" Stevens (James Garner) deixou 12 tarefas para Jason, ao fim das quais ele será avaliado e, se merecer, terá direito ao que Red chama de "o maior de todos os presentes". Cada uma dessas tarefas tem o objetivo de promover alguma mudança em Jason, mas nenhuma terá tanta força quanto o encontro casual com a pequena Emily (Abigail Breslin).

2 comentários:

Mylla disse...

Olá gostei muito do seu blog, não sou positiva, mas tenho amigos e amigas que são... e seus relatos são ótimos acredite, foi muito prazeroso ler suas postagens e ver o tamanho de sua força..

Íris..

Positivo Sim disse...

Muito Obrigado!!!!
Grande abraço