Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
positivosim@gmail.com Sou um cara normal, que contraiu o HIV em uma relação homossexual monogâmica (ao menos da minha parte). O resto vai ser postado aqui nesse blog...
Google
 

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Quase um ano depois

Definitivamente fiquei imerso no meu trabalho e praticamente me esqueci da vida.
Uma conversa com a minha mãe me abriu os olhos para algo óbvio que nunca tinha parado para analisar. Ela me fez a seguinte pergunta: “Você já percebeu que está sempre próximo de amigos cheios de problemas?”
Como podia ela ter tanta razão e ver tão claramente algo que eu não estava enxergando?
Sem dúvida os amigos são aqueles que estão ao nosso lado nos momentos difíceis, mas estar apenas ao lado de amigos que estão com muitos problemas no meu caso era algo patológico. Talvez uma forma de me preocupar com os problemas alheios para não encarar as minhas questões.
Uma de minhas melhores amigas se mudou para a minha rua e tenho a sorte de tê-la como vizinha. Em um jantar que ela fez para que eu, minha família fossemos conhecer sua nova casa pude perceber o quanto de felicidade e satisfação eu estava me negando.
Tenho a sorte de ter muitos amigos de verdade, os quais não tenho cultivado como merecem, mas que não deixam de estar ao meu lado no momento em que precisar, e ainda melhor, quando não precisar por nada sério, mas para o simples prazer de desfrutar da companhia.
Atualmente continuo no trabalho que não me agrada, mas já com o futuro planejado. MBA para começar na área que gosto. Saúde ótima, com CD4 completamente normal e carga viral indetectável.
Está certo que tenho uns quilinhos para perder, e ficar com o corpo mais em forma. Confesso uma vaidade, talvez resquícios da época em que trabalhei como modelo.

Nessa semana que passou fui na minha infectologista, onde tive uma breve conversa com outro paciente que me pareceu uma pessoa bem bacana e para cima. Como escrevi no início desse post, eu estava tão focado em amigos cheios de problemas, e me envolvendo com os problemas alheios a tal ponto, que devo ter inundado o rapaz de informações e conversas a ponto de eu analisar que se tivessem feito isso comigo provavelmente ficaria apreensivo.
Com isso me voltei aos meus amigos que me colocam para cima, com boas energias, que me fazem bem!
Para não perder o hábito, deixo uma sugestão de um livro que notei pois sou completamente apaixonado por Oscar Wilde, então quando vi o título ao esperar um voo no aeroporto folheei e tive que adquirir:
Um trecho:
Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.
O significado de “viver” varia enormemente de uma pessoa para outra, a ponto de reduzir-se, para algumas, a um mero “existir”. Se uma pessoa apenas trabalha, paga as contas e vê os dias passarem, ela flutua nas águas da existência, mas não mergulha nas profundezas da vida.

Um comentário:

Anônimo disse...

Sabe, a gente nunca espera que vá acontecer conosco. HIV é coisa que acontece la fora. . Nao nesse grupo .. e isso e aquilo..enfim.. pensamos assim, ate que um dia voce recebe uma ligacao do laboratório onde fez uns exames de sangue para uma dermatologista para fazer uma coletagem de confirmação. .. perguntado o exame.. era de HIV 1 e 2.
Seu mundo vira de cabeça para baixo. . Ja pensa em pular da ponte, se existirá futuro .
Feita a nova coleta com um acompanhamento pré coleta tive qie assinar uns 10 papéis ate cansei. tudo que vpce procura na Internet são propabilidades e estatísticas, se o exame pode ser um falso-positivo. Voce fica inquieto, depois depressivo, se isola e o resultado demora para ficar pronto
..... Você fica obcecado com aquilo na sua cabeça, procura sintomaa, ACHA! Chora, chora de novo, fica pensativo, entra em estado vegetativo por minutos, cai em si, espera que o resultado seja negativo, se for positivo voce ja passou por toda a dor durante a espera, pensa na qualidade de vida, busca tratamento na cidade do lado, pois sua cidade é pequena e os assuntos correm, Procura seus direitos, comversa com o médico, se acalma. Essa foi minha história. .. NAO TOME DECISOES DE CABEÇA QUENTE, procure conversar com alguém.